Embratur

Embratur estreita laços para atrair mais turistas japoneses para o Brasil

por — publicado 11/02/2020 00h00,
última modificação 11/02/2020 11h14

Em encontro com o embaixador do Japão no Brasil, Gilson Machado Neto reforçou ação de isenção de vistos, que reduziu a burocracia de entrada, aumento da conectividade aérea e mais investimentos para estimular fluxo turístico entre os países

Ao isentar o visto dos japoneses que pretendem visitar o Brasil, o governo brasileiro quer atrair e aumentar o número de visitantes do país asiático, um dos que mais enviam turistas para o mundo. O diretor-presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, se reuniu na última terça-feira (4) com o embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada. Na pauta, além da medida de isenção dos vistos, os representantes dos governos brasileiro e japonês trocaram informações sobre o fluxo turístico entre os países, o perfil do turista asiático e a representatividade no Brasil, país que recebe o maior número de descendentes japoneses no mundo. “Hoje, mais de 2 milhões moram aqui”, informou o embaixador. Segundo ele, no Japão, são 270 mil brasileiros.

Este ano, comemora-se os 125 anos da relação diplomática Japão-Brasil, assim como os 30 anos da comunidade brasileira no Japão. “Por meio dessa estreita interação, o ambiente para o fortalecimento da relação entre Japão e Brasil está se intensificando ainda mais. Além disso, enquanto se vê a recuperação da economia brasileira e o avanço das reformas, o interesse das empresas japonesas pelo Brasil vem crescendo cada vez mais. Quero me empenhar nas iniciativas público-privadas para a promoção do intercâmbio econômico e turístico entre Japão e Brasil”, afirmou Akira Yamada.

De acordo com o diretor-presidente da Embratur, o turismo é uma das áreas mais importantes para a promoção da relação entre os países. “Os japoneses que visitam o Brasil ficam impressionados com o que veem, e vice-versa. Sabemos que as atrações turísticas no Brasil não são muito conhecidas pelos japoneses. Outro problema é a distância entre os países, sem voos diretos ou com conexões mínimas. No entanto, estamos em contato com companhias aéreas para a retomada de voo direto entre os países e/ou com poucas conexões. Queremos facilitar a vinda e alavancar o turismo entre as nações”, disse Gilson Machado.

Ainda segundo o representante da Embratur, o cenário brasileiro está mudando e o país tem se preparado para receber mais visitantes internacionais. “Os números de violência no Brasil estão em queda nas regiões tipicamente turísticas. A isenção dos vistos foi uma ação muito positiva e com o tamanho da nossa rede hoteleira, temos muito a crescer ainda. Estamos mudando a imagem do nosso país, com a promoção de outras belezas brasileiras”, destacou o diretor-presidente Gilson Machado Neto.

O embaixador se mostrou empenhado em ajudar a aumentar o fluxo turístico e sugeriu: “O brasileiro mais conhecido no Japão é o Zico. Ele é reconhecido e respeitado. Ele pode ser a pessoa certa para fazer a promoção do Brasil no Japão. Quem sabe até se tornar um Embaixador do Turismo Brasileiro, uma ação muito efetiva e eficiente”, destacou.

O encontro contou com a participação dos diretores da Embratur Osvaldo Matos e Carlos Brito, e do assessor Rafael Luisi.  

Voltar ao topo